Mais de 1.700 alunos de Mataraca são beneficiados com ações do Programa Saúde na Escola

Dados da Secretaria de Educação e Desportos de Mataraca mostram que, apesar dos problemas causados pela pandemia e por ser um ano atípico, mais de 1.700 alunos da rede municipal foram beneficiados foram beneficiados com ações desenvolvidas através do Programa Saúde na Escola (PSE). O PSE é desenvolvido em parceria com a Secretaria de Saúde.

O PSE visa contribuir para o pleno desenvolvimento dos estudantes na rede pública de ensino da educação básica por meio do fortalecimento de ações que integram as áreas de saúde e educação no enfrentamento de vulnerabilidade, na ampliação no acesso aos serviços de saúde, na melhoria de vida e no apoio ao processo formativo dos profissionais de saúde e educação. Além disso, tem como objetivo contribuir para ações integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção a saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.

Equipe do PSF I e NASF reunidos com professores na Escola Antônio Madeiro

Em Mataraca, com a volta das aulas presencias em setembro foi traçado um cronograma que começou em setembro e terminou em dezembro. Durante o período, foram realizados 13 atendimentos nas escolas, atendendo 1.739 alunos. Os atendimentos foram inseridas no sistema e no formulário de acompanhamento da escola e na ficha individual dos alunos.

Além dos atendimentos, foram desenvolvidos serviços de avaliações clínicas determinadas pelo programa e palestras com temas relacionados a verificação da situação vacinal e aplicação de vacina, ações de combate Aedes aegypti, saúde bucal, saúde ambiental, alimentação saudável, saúde mental, atividades físicas, antropometria e práticas corporais.

De acordo com a coordenação do programa, quando são encontrados qualquer problema de saúde nos alunos, os mesmos são encaminhados para as UBS para melhor avaliação ou tratamento.

A equipe do PSE é formada pelos profissionais do PSF e do NASF, e inclui profissionais como médico, enfermeira, odontólogo, técnico de enfermagem, técnico de saúde bucal e agente de saúde. Já a equipe NASF é composta por nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo e educador físico.

Para o ano de 2022, a pretensão do PSE com a normalidade das escolas é atender um maior número de alunos, atingindo em quase sua totalidade os temas e as práticas de saúde.

A previsão para começarem aulas é em fevereiro 2022, onde podemos fazer um cronograma mais leve, sem sufocar as UBS.

Crescer saudável e NutriSUS
O Programa Saúde na Escola concentra e potencializa as ações de prevenção e controle a obesidade infantil por tratar-se de um espaço que permite colocar em prática a promoção de alimentação adequada e saudável diretamente com os alunos, por meio do esforço coordenado entre saúde e educação.

Por isso, toda merenda escolar é determinada pela nutricionista da Secretaria de Educação, onde faz uma seleção alimentar saudável e os alunos são acompanhados pela nutricionista do NASF nas visitas a escola e nos encaminhamentos.

Junto a isso, os alunos também recebem fortificação com micronutrientes através do pó-NUTRISUS, cujo objetivo é potencializar o pleno desenvolvimento infantil, a prevenção e o controle da anemia e os outras carências nutricionais especificas de crianças de 6 a 45 meses de creches públicas ou conveniadas ao poder público e consiste na suplementação com micronutrientes em pó (15 vitaminas e minerais) em dois ciclos anuais-adição do conteúdo do saché nas refeições ofertadas nas creches de acordo com o semestre letivo das instituições escolares, sendo o insumo adquirido pelo ministério de saúde que não foi enviado neste ano de 2021.

Enfrentamento à Covid-19
Para prevenção à Covid-19, foram adquiridos diversos de materiais com recursos do programa. Dentre os itens comprados e encaminhados as escolas estão termômetros digitais, máscaras descartáveis, luvas descartáveis, toucas descartáveis, álcool em gel, álcool líquido 70%, desinfetante, água sanitária e borrifadores.

COMPARTILHAR